Max Oliveira

22/02/2019

Empreendedorismo, música e esportes: o outro lado de Max Oliveira

Empreendedorismo, música e esportes: o outro lado de Max Oliveira

Conhecido por fundar a startup MaxMilhas, o empreendedor tem outros projetos paralelos, como o lançamento de um CD e de seu primeiro livro

Formado em engenharia de produção, Max Oliveira, de 33 anos, sempre sonhou em ser jogador de futebol ou músico. Desde pequeno, ele praticava esportes e tocava instrumentos. O sonho, no entanto, não se concretizou e Max decidiu seguir outro rumo. Ele foi trabalhar na cervejaria Ambev e depois na mineradora Vale – empresas mundialmente conhecidas.

Acostumado a viajar para vários lugares à trabalho, Max passou por uma decepção ao comprar uma de suas passagens aéreas. O trecho de Vitória para São Paulo custava R$100 reais, e por um problema no site Max precisou recomeçar o processo de compra.

Foi então que descobriu que o preço tinha aumentado para R$500. “Notei que a quantidade de milhas necessárias para a compra não alterava. A partir disso, comecei a pensar em uma plataforma que resolvesse esse problema”, explica.

Assim nasceu, em 2013, a Maxmilhas, startup criada por Max para conectar aqueles que desejam vender suas milhas aos viajantes em busca de passagens. Basta entrar no site, buscar um destino e escolher a melhor oferta. No início, Max tinha pouca expectativa para o negócio. Em fevereiro de 2018, a startup atingiu a marca de 1 milhão de passagens vendidas. Hoje, o site já registra 2,5 milhões. Em 2018, a empresa foi uma das selecionadas pelo LinkedIn para o ranking das 25 top startups do ano, ou “as startups mais desejadas no Brasil”.

Mudança de hábitos

Como fundador e presidente de uma startup, com mais de 350 funcionários, e uma equipe direta de seis pessoas, Max tem uma rotina corrida. Hoje, ele trabalha na sede da empresa em Belo Horizonte e divide seu tempo entre uma reunião na capital mineira e outra em São Paulo.

Mesmo assim, não abre mão de uma boa noite de sono. “Sempre fui uma pessoa noturna e enfrentei uma rotina pesada no começo da Maxmilhas. Recentemente, mudei alguns hábitos. Hoje, evito marcar reuniões muito cedo e sei que essas pequenas coisas fazem diferença na minha produtividade”, diz. Max conta que aprendeu algo importante em uma palestra de Pierre Omidyar que assistiu nos Estados Unidos.

"Para ser um profissional de alta performance, você precisa agir como um atleta de alta performance. Você vai ter que treinar mais do que oito horas por dia. Porém, não adianta exagerar e se machucar para o campeonato". 

Desde que começou a empreender, Max deixou de lado uma de suas maiores paixões: o esporte. “Sempre fui muito esportista, praticando natação, judô, futebol e outras modalidades. Percebi que retomar a prática de exercícios era importante para mim”, conta. Hoje, ele reserva dois dias da semana para colocar em prática atividades físicas - o que dá um fôlego a mais para empreender.

Além dos esportes, Max retomou seu contato com a música. O empreendedor compõe desde os 13 anos, e hoje tem um perfil artístico no Spotify. Inclusive, está prestes a lançar um CD, consolidando o projeto que toca paralelamente à startup. A música ajuda Max a refletir e se autoconhecer.

Referências

À frente de uma startup, ele precisa estar sempre atualizado. Para isso, acredita que o networking é fundamental. Recentemente, Max marcou presença na Phocuswright Conference, uma das maiores conferências sobre tendências e tecnologia no turismo. Lá, teve contato com profissionais do mundo todo.

"Procuro participar de diversos eventos, manter o contato com pessoas diferentes e aprender com o que elas me contam".

Além disso, desde o começo da carreira, o empreendedor tem o hábito de ler. Entre os livros preferidos estão “Como fazer amigos e influenciar pessoas”, do autor Dale Carnegie; “De zero a um”, escrito pelo co-fundador do PayPal Peter Thiel; e “O livro negro do empreendedor”, de Fernando Trias De Bes. O último, segundo Max, é ideal para aqueles que desejam abrir seu próprio negócio.

Hoje, o empreendedor se prepara para lançar o seu primeiro livro: uma autobiografia. Questionado sobre o segredo do sucesso, Max afirma: execução e propósito devem andar juntos. Para ele, ter uma boa ideia não é o suficiente para alavancar uma empresa.

"Desenhamos um modelo de negócio inovador, no tempo certo e conseguimos executar muito bem, sempre com foco no atendimento ao cliente. O propósito também é essencial, você precisa saber porque está fazendo aquilo".

Vocês também pode conferir aqui

Cadastre-se e receba novidades

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Comentario salvo para avaliação.

Últimas notícias

Day 1 - Max Oliveira

Day 1: o maior evento de inspiração para empreendedores de alto impacto do Brasil. Assista a minha palestra contando como começou a MaxMilhas e os principais desafios de minha trajetória empreendedora.

19/04/2019

Empreendedorismo, música e esportes: o outro lado de Max Oliveira

Conhecido por fundar a startup MaxMilhas, o empreendedor tem outros projetos paralelos, como o lançamento de um CD e de seu primeiro livro

22/02/2019

Dicas de Max Oliveira para PEGN

Veja as dicas do fundador da MaxMilhas, um dos principais cases de bootstrapping do Brasil.

12/02/2019